18
MAR
2020

CFO orienta profissionais de Odontologia sobre o coronavírus

O Conselho Federal de Odontologia recomenda cautela e cuidado nas atividades desempenhadas pelos profissionais de saúde bucal que atuam em todo o território nacional devido à declaração da OMS (Organização Mundial de Saúde) que classificou a COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus, uma pandemia

Alertamos que o período de incubação da COVID-19, ou seja, o tempo entre o dia do contato com a fonte transmissora e o início dos sintomas, tem sido registrado entre 5 e 14 dias. Dessa forma, é pertinente que essa janela temporal seja respeitada em caso de confirmação de contágio.

Assim como em outros  países, o número  de casos confirmados de infecção pela COVID-19 avança no Brasil e, de acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI),  a proliferação da COVID-19 poderá atingir, em algumas regiões, a terceira fase epidemiológica, quando a transmissão passa a ser comunitária, ocasionando aumento exponencial de casos.

Aos profissionais de Odontologia, solicita-se o redobrado cuidado e a utilização efetiva dos equipamentos de proteção individual (EPI), evitando exposição e contágio pelo novo coronavírus (COVID-19). A triagem anterior ao atendimento em consultório, para verificação de possíveis sintomas da COVID-19, também deve ser realizada. Em caso de sintomas detectados, os profissionais devem encaminhar os pacientes para atendimento médico com o descritivo observado.

O momento é oportuno para que ações conjuntas entre sociedade civil, agentes públicos, pesquisadores e profissionais de saúde busquem o rápido enfrentamento desta nova epidemia, diminuindo os danos à saúde da população e as consequências sociais e econômicas em nosso país.

CLIQUE AQUI e confira o documento na íntegra.